Novo cenário econômico desencadeia valorização de empresas locais

 

A pandemia do Coronavírus trouxe mudanças significativas no comportamento de compra dos consumidores. Uma pesquisa de 2020, realizada pela Kantar, mostra como as marcas locais cresceram na preferência do consumidor e passaram a ser compradas com mais frequência. A categoria representa mais de 65% do mercado em valor. Além disso, a pesquisa também mostra que diante da crise econômica, o brasileiro aumentou os cuidados com a higiene e a limpeza e os gastos com produtos das cestas de cuidados com o lar avançaram cerca de 11%, enquanto a cesta de cuidados pessoais registrou um aumento de 5%. 

Também mudou o sentimento de pertença a um bairro, cidade ou estado, que tem feito muitos consumidores a escolherem empresas locais na hora da compra. Paralelo a isso, campanhas de apoio aos pequenos empresários e as marcas regionais fez crescer a busca por produtos fabricados localmente.

É o caso dos cosméticos, por exemplo. Durante todo esse período de recessão, o Grupo Alyne Cosméticos vem sentindo uma procura maior por seus produtos. Para Paulo Gurgel, presidente do Grupo Alyne, a crise financeira gerou a oportunidade para que as pessoas conhecessem novas marcas com um bom custo-benefício e ao conhecer, elas se encantaram com os produtos. “Quando o consumidor se abre para testar nossos produtos ele se surpreende positivamente e passa a ser um consumidor fiel, pois entende que a qualidade pode caminhar junto da economia”, aposta Paulo.

Outro fato é que o Grupo Alyne Cosméticos aposta muito em campanhas digitais de valorização de produtos locais. “O nosso lema é valorizar o que é nosso, feito por nós e para nós o consumidor tem abraçado essa ideia. Quando explicamos que nossos produtos têm um bom custo-benefício, porque nós fabricamos nossas próprias embalagens, as pessoas entendem que estão usando melhor seu dinheiro adquirindo um cosmético bom e que conseguiu ser feito a um preço mais competitivo”, revela Paulo.

Compartilhe: